PICPICKSHAPEPICPICKSHAPE
nde-ed.org Indice ROCarneval

EC20 - Sondas - Blindagem e Entre ferro ("Shielding and Core")

traduzido do sítio: http://www.nde-ed.org/EducationResources/HighSchool/Magnetism/Physics/ProbesShielding.php

O ensaio de correntes parasitas apresenta uma característica que é a sensibilidade a muitas características da peça sob inspeção. Essa característica que pode ser considerada com uma vantagem, por permitir múltiplas aplicações, pode também apresentar um aspecto negativo devido a necessidade de separar os sinais da propriedade de interesse dos demais sinais, considerados nessa situação como espúrios.

Um dos desafios para realizar uma inspeção por correntes parasitas é obter uma força de campo suficiente na região de interesse dentro do material. Outro desafio é manter o campo longe (pouco influencia) das características não relevantes do componente ensaiado. A mudança de impedância causada por características não relevantes pode complicar a interpretação do sinal. O entre ferro e/ou blindagem às vezes são usados para limitar a propagação e concentrar o campo magnético da bobina. Claro, se o campo magnético estiver concentrado perto da bobina, as correntes parasitas também estarão concentradas nesta área.

Blindagem da sonda ("Probe Shielding")

A blindagem da sonda é usada para prevenir ou reduzir a interação do campo magnético da sonda com características não relevantes nas proximidades da sonda. A blindagem pode ser usada para reduzir os efeitos da borda ("Edge Efect") ao testar peças com transições de forma (dimensionais), como um degrau ou uma borda. A blindagem também pode ser usada para reduzir os efeitos de parafusos ou rebites de fixação condutores ou magnéticos na região de testes, como por exemplo ocorre nas fuselagens de aeronaves.

As sondas de correntes parasitas são mais freqüentemente blindadas usando isolamento do campo magnético ou das correntes parasitas. O isolamento ou a blindagem é obtido pelo uso de um anel de ferrita (ferro puro) ou de outro material com alta permeabilidade e baixa condutividade circundando a bobina. A ferrita cria uma área de baixa relutância magnética (propriedade inversa da permeabilidade) e o campo magnético da sonda é concentrado dentro da região isolada pelo anel.

Alternativamente a blindagem das correntes parasitas usa um anel de material altamente condutor, mas não magnético, geralmente cobre, para circundar a bobina. A parte do campo magnético da bobina que corta a blindagem gerará correntes eddy no material da blindagem e não na região externa considerada não relevante para o ensaio. Quanto maior a freqüência da corrente usada para excitar a sonda de correntes parasitas, mais eficaz será a blindagem devido ao efeito de pele no material de blindagem.

Entre ferro com núcleo de ferrite

Às vezes, bobinas são enroladas em torno de um núcleo de ferrita. Como o ferrita é fortemente ferromagnético, o fluxo magnético produzido pela bobina prefere viajar através do núcleo de ferrita em vez de pelo ar. Portanto, o núcleo de ferrita concentra o campo magnético perto do centro da sonda. Isso, por sua vez, concentra as correntes parasitas perto do centro da sonda. Sondas com núcleos de ferrita tendem a ser mais sensíveis do que sondas com núcleo de ar (ou outro material não ferromagnético, e normalmente não condutor) e menos afetadas pela oscilação da sonda e pelo liftoff.


https://rocarneval.neocities.org/EC_20-Entreferro.html

PÁGINA ANTERIOR https://rocarneval.neocities.org/EC_19-Configuracao.html

PRÓXIMA PÁGINA https://rocarneval.neocities.org/EC_21-Projeto.html

ÍNDICE https://rocarneval.neocities.org/EC_00-Indice(CP).html